quinta-feira

Carnaval, você quer participar dessa festa?


Estamos nas vésperas do carnaval. A origem do carnaval vem das festas pagãs dos primórdios, já na idade média, a Igreja Católica incorporou em seu calendário, marcando como “os últimos dias de liberdade” antes das restrições impostas pela quaresma, período este de penitência e proibição de consumo de carne.

Hoje, temos mais de quatro dias de desfiles de escolas de samba, mulheres e homens, nus nos meios de comunicação, blocos carnavalescos, bebidas, drogas sendo usadas indiscriminadamente, um consciente coletivo de que neste período se pode fazer tudo o que está reprimido dentro de nós durante o ano todo, como se não houvesse qualquer tipo de consequência.

Claro, estamos evidenciando o lado de excessos e abusos, não a festa familiar e um período de descanso que pode e deve ser encarado os dias de carnaval.

Divaldo Pereira Franco explicou em um programa Transição, em 2009, exibido na Rede TV!, sobre como fica neste período a psicosfera que são os campos mentais:
As “teias” formadas pela mente humana que absorvem e emanam seus pensamentos e suas respectivas vibrações. Não apenas as mentes encarnadas e desencarnadas também. As desencarnadas no primarismo utilizam-se desses vibriões mentais, dos pensamentos torpes, das construções equívocas e passam a alimentar-se dessas emanações psíquicas das criaturas humanas”. Divaldo Pereira Franco
E as consequências desses dias de folia pejorativa, de abusos e excessos de todas as formas, são enormes não somente para o corpo físico, que padece pela ânsia de aproveitar tudo o que se pode nesse feriado de descanso, mas efeitos espirituais graves, como explica Divaldo.
“Logo depois, que o indivíduo vai perdendo o tino e equilíbrio, entra em, faixas de grande perturbação, e esses espíritos praticamente apossam-se, num estado de subjugação dessas vítimas espontâneas e passam a viver entre os dois mundos, daí não raro, muitos dos gozadores sintam-se frustrados, porque foram instrumentos de outros gozadores que deles se utilizaram . E é curiosa essa perturbação porque leva verdadeiras multidões ao desfalecimento, a consequências perturbadoras , a análise dos efeitos negativos e ao aborto, porque se aproveita dos dias do carnaval para os encontros furtivos”.
Devemos deixar claro que, a questão não é proibir ou cercear vontades de ninguém, temos o livre arbítrio para fazer nossas escolhas de acordo com nosso julgamento, porém, não devemos nos esquecer que cada ação nossa tem uma reação. Que somos completamente responsáveis pelo o que escolhemos pensar e realizar, conforme nos diz a Lei de Ação e Reação.

Então, o carnaval é realmente uma festa tanto para os encarnados quanto para os desencarnados. Basta você pensar de que forma você quer participar e de qual festa quer fazer parte.

Um comentário:

Denise disse...

Durante o carnaval temos dois congressos espíritas acontecendo: o de Goias e o do Paraná. Ambos com transmissão pela internet. Também temos retiros promovidos por várias religiões. Então, temos opções para esse período que também pode ser de aprendizado e progresso espiritual. Muita paz!